sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Milho de Pipoca, por Rubem Alves

Como amplamente divulgado no Blog, participo dos Grupos de Estudos promovidos pela ABRHSP (Associação Brasileira de Recursos Humanos/SP) Regional Baixada Santista e na última quarta-feira tivemos o encontro do Grupo de Coaching II, o tema abordado foi Liderança Coach que foi apresentado pelas colegas de RH: Adriana Souza, Eliana Costa e Luciana Bezerra.

Através da breve apresentação do contexto histórico de 512 anos de Brasil, foi apresentado os modelos de liderança utilizados ao longo do tempos, passeando pelos vários estilos de líderes e abordando os modelos mais eficazes na atualidade: Situacional e Coach - focando obviamente na Liderança Coach muito em voga na atualidade e considerada a mais humana e eficaz.

A apresentação foi realizada através de um conceito lúdico utilizando vídeos, cases e discussão sobre lideranças e comportamento dos líderes. Na finalização, o grupo teve o cuidado e atenção em nos presentear com um singelo saquinho contendo milho, acompanhado da crônica Milho de Pipoca do escritor Rubem Alves. 

Achei a ideia fantástica e resolvi postar essa mensagem aqui no Blog Além do RH, agradecendo à Deus por meu envolvimento com a ABRH que me permite vivenciar momentos inigualáveis de grande aprendizado, companheirismo e ainda de conviver com profissionais que sabem "o que é ser RH de verdade".
Simoni Aquino

Fonte da imagem: Internet
"Milho de pipoca que não passa pelo fogo continua a ser milho para sempre. 
Assim acontece com a gente. 
As grandes transformações acontecem quando passamos pelo fogo.

Quem não passa pelo fogo, fica do mesmo jeito a vida inteira. São pessoas de uma mesmice e uma dureza assombrosas. Só que elas não percebem e acham que seu jeito de ser é o melhor jeito de ser.
Mas, de repente, vem o fogo.

O fogo é quando a vida nos lança numa situação que nunca imaginamos: a dor.

Pode ser fogo de fora: perder um amor, perder um filho, o pai, a mãe, perder o emprego ou ficar pobre. 
Pode ser fogo de dentro: pânico, medo, ansiedade, depressão ou sofrimento, cujas causas ignoramos.

Há sempre o recurso do remédio: apagar o fogo! 
Sem fogo, o sofrimento diminui. 

Com isso, a possibilidade da grande transformação também.
Imagino que a pobre pipoca, fechada dentro da panela, lá dentro cada vez mais  quente, pensa que sua hora chegou: vai morrer.

Dentro de sua casca dura, fechada em si mesma, ela não pode imaginar um destino diferente para si. Não pode imaginar a transformação que está sendo preparada para ela. A pipoca não imagina aquilo de que ela é capaz. Aí, sem  aviso prévio, pelo poder do fogo a grande transformação acontece: BUM!

E ela aparece como uma outra coisa completamente diferente, algo que ela mesma nunca havia sonhado. Bom, mas ainda temos o piruá, que é o milho de pipoca que se recusa a estourar.

São como aquelas pessoas que, por mais que o fogo esquente, se recusam a mudar. Elas acham que não pode existir coisa mais maravilhosa do que o jeito delas serem. 

A presunção e o medo são a dura casca do milho que não estoura. No  entanto, o destino delas é triste, já que ficarão duras, a vida inteira. Não vão se transformar na flor branca, macia e nutritiva. Não vão dar alegria para ninguém.
Em vez de sofrer pelas modificações que ainda não consegue, sinta-se grato pelas mudanças que já realizou." 

Rubem Alves 
Extraído do livro "O amor que acende a lua".  

video
Mutação do grão do milho em pipoca

Blog Widget by LinkWithin

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá!
Por gentileza, antes de comentar leia nossos Termos de Uso, pois dependendo do conteúdo de sua mensagem ela poderá não ser respondida ou liberada.

Conto com a sua compreensão,

Simoni Aquino
Idealizadora e escritora do Blog Além do RH

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...