segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Você sabe o que é empregabilidade?

por Simoni Aquino


Fonte da imagem: internet
Esse termo está sendo muito utilizado, vem do inglês Employability e significa “o conjunto de conhecimentos, habilidades e comportamentos que tornam o profissional importante para qualquer empresa”.
Essas características transcendem às empresas e atendem às necessidades do mercado de uma forma geral, portanto empregabilidade é a condição que o profissional apresenta ou deve apresentar para se adequar às novas exigências do mercado.

Esse termo se difundiu nos últimos tempos e passou a ter extrema importância graças à concorrência empresarial, aos avanços tecnológicos, globalização dentre outros fatores.  Já que vivemos este panorama onde o mercado está cada vez mais exigente e busca profissionais cada vez mais competentes, atualizados, qualificados e preparados para atuar em qualquer empresa nacional ou multinacional, precisamos ter esta condição de "empregáveis".

Para sabermos se temos Empregabilidade, devemos nos fazer algumas perguntas:
- A minha trajetória profissional é interessante e é capaz de atrair o mercado?
- As minhas qualificações e especializações são interessantes a ponto de me diferenciar de meus concorrentes?
- A minha vida pessoal é interessante para o mercado ou me atrapalha se comparado com minha trajetória profissional?
- Qual o meu diferencial frente a meus concorrentes?
- Se eu tivesse uma empresa e precisasse contratar um profissional competente para a minha posição, eu me contrataria ou preferia alguém mais qualificado?
- Você reclama do governo, da vida, do mundo, da sua família, do RH, das empresas porque não consegue mudar para um trabalho melhor ou por que não consegue se recolocar?
- Você toma alguma atitude para melhorar sua empregabilidade? Ou continua apenas sentando no sofá reclamando?

Pense e reflita bem sobre suas respostas!

Nos tempos atuais existe uma série de pré-requisitos que tornam os profissionais empregáveis:
- que o profissional tenha uma trajetória profissional interessante;
- apresente uma carreira consistente;
- esteja preocupado com seu autodesenvolvimento e com suas qualificações;
- não seja um analfabeto digital;
- seja verdadeiramente ético;
- tenha capacidade de ser autocrítico e consiga identificar seus pontos fortes e pontos a melhorar  e melhorar de fato;
- ser no mínimo bilíngue e
- apresentar empatia, que é a capacidade de se colocar no lugar do outro.

“Ter empregabilidade é possuir as características que o mercado exige independente da empresa que atua ou que irá atuar. 
É ser desejado pelo mercado, ou seja  ter o diferencial - aquele algo mais - e; estar à frente de seus concorrentes”.

E VOCÊ...
SABE COMO ANDA A SUA EMPREGABILIDADE?

Abraço e até a próxima!

Blog Widget by LinkWithin

8 comentários:

  1. Excelentes artigos ....

    Heron Carlos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Heron!

      Inicialmente agradeço-lhe por suas palavras em relação ao meu Blog Além do RH e agradeço sua visita.

      Seja sempre muito bem-vindo!

      Abraço,
      Simoni Aquino

      Excluir
  2. Simoni, muito bom, um aprendizado e refelxão para a vida.
    Adorei.
    Parabens!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      Inicialmente agradeço-lhe demais por suas palavras em relação ao meu Blog Além do RH, agradeço sua visita e a parabenização.

      Seja sempre muito bem-vindo!

      Abraço,
      Simoni Aquino

      Excluir
  3. Olá Simoni,
    Gostei muito, mas minha situação tem matizes...
    Eu sou chileno, tenho pouco mais de um ano aqui em SP e queria conhecer a tua opinião respeito de três caraterísticas do meu perfil professional que limitam passar a triagem dos CV e ser convidado para uma entrevista.
    O primeiro assunto é minha formação, a qual é desconhecida no Brasil e creio que quando é definido um perfil para uma posição que eu poderia servir, ninguém espera um Engenheiro Comercial. Adicionalmente, as empresas mencionadas tampouco são conhecidas no Brasil, o que incluso dificulta a constatação de referencias.
    Segundo. Tenho montado uma empresa importadora em Chile e outra de e-commerce aqui em Brasil, mas intuo que muitos recrutadores poderão questionar se eu posso tolerar um chefe ou se posso me adaptar a estruturas muito rígidas. Mas, hoje quero ter um emprego fixo e acho que o perfil empreendedor deveria ser desejável pelas empresas.
    Terceiro. Como sou casado com brasileira, precisei me mudar de cidade e também de pais, não permanecendo muito tempo nos trabalhos (tampouco a única causa), parecendo pouco comprometido ou instável. Não tenho como voltar o tempo atrás e ser mais egoísta.
    Para teu analise, meu perfil no LinkedIn é http://br.linkedin.com/pub/jaime-fernandez/4a/6a4/466
    Obrigado,
    Jaime

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jaime, bom dia!
      Inicialmente agradeço-lhe por sua visita e confiança no Blog Além do RH.

      Realmente a situação de um estrangeiro que vem ao nosso país por opção pessoal é quase sempre muito complicada.

      A questão da escolaridade, nem sei se o que está em questão seja o curso não ser comum ou conhecido no Brasil, acredito que a questão no seu caso possa ser o "reconhecimento de seu diploma no MEC - Ministério da Educação e Cultura", os diplomas de nível superior para serem aceitos, devem ser reconhecidos pelo orgão citado, ligado ao Governo Federal.
      Você deve analisar se seu diploma atende aos requisitos de validade em nosso território (consulte o site do MEC).

      A questão do empreendedorismo como competência realmente é uma grande falha no Brasil, ela realmente é vista com ressalvas, como se você não pudesse fazer opções e adaptar-se de acordo com essas opções. Aqui, a dica é: busque trabalho especialmente em empresas multinacionais, que são mais abertas e mais atualizadas em termos de empreendedorismo. As multinacionais não consideram essa competência como ameaça.

      A questão da instabilidade também é uma questão delicada e realmente passa a impressão de pouco comprometimento. Mas tudo depende da sua idade e da forma com que se coloca no processo seletivo, se você oferecer justificativas claras e oferecer contatos para busca de referências e essas referências forem positivas, você tem como vencer essa barreira.

      Não analisei seu perfil, pois meu intuito é responder os comentários e ainda conciliar com minhas atividades e se profundar numa análise curricular, acabo perdendo o foco de meu trabalho. Espero que compreenda.

      Espero ter contribuído e desejo-lhe muito sucesso!

      Abraço,

      Simoni Aquino
      www.alemdorh.blogspot.com
      www.simoniaquino.com.br

      Excluir
  4. Olá Simone

    Apesar de estarmos vivendo um período de crise tenho visto que para algumas profissões as dificuldades de se colocarem no mercado e serem exercidas independe dessa crise, me graduei em Engenharia de Produção e não consigo me empregar na área, mesmo tendo outras formações de nível técnico que com certeza melhora meu currículo. O que tem visto no seu dia a dia a respeito e como posso melhorar minhas qualificações no seu ponto de vista para essa profissão que é relativamente nova.

    Obrigado!

    wabfilho@bol.com.br

    ResponderExcluir
  5. Ótimo artigo,mim ajudou bastante

    ResponderExcluir

Olá!
Por gentileza, antes de comentar leia nossos Termos de Uso, pois dependendo do conteúdo de sua mensagem ela poderá não ser respondida ou liberada.

Conto com a sua compreensão,

Simoni Aquino
Idealizadora e escritora do Blog Além do RH

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...