segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Feliz 2013!

O BLOG ALÉM DO RH agradece a todos os leitores pela companhia em 2012, pelas críticas construtivas e por fazer deste espaço, um sucesso!

Os convido a continuar acompanhando o Blog Além do RH em 2013, que vem com força total proporcionando novos textos, novas dicas e muitos pontos de vista de uma profissional que ama o que faz e especialmente, faz com carinho e amor este Blog.
Que venha 2013 com força total...
Sucesso a todos!

domingo, 30 de dezembro de 2012

Simoni Aquino no Jornal O Estado de SP (Estadão)

por Simoni Aquino

Hoje estou passando para contar uma super novidade para vocês, como já citei aqui no blog, tenho a honra de participar dos Grupos de Estudos da ABRHSP (regional Baixada Santista). 

Para quem não sabe, a ABRH é a Associação Brasileira de Recursos Humanos, um órgão nacional que promove o desenvolvimento e o aprimoramento dos profissionais de RH à ela associados, cada estado possui a sua unidade e nos estados há as seccionais, que são as unidades regionais. Aqui na Baixada Santista a seccional é sediada em Santos e abrange os municípios da Baixada Santista e do Litoral Sul. 

Cada seccional promove Grupos de Estudos temáticos sobre Gestão de Pessoas para o aprendizado em grupo com foco na metodologia de ensino para adultos, denominada de Andragogia, os encontros de cada grupo são mensais e contamos com 5 temas diferentes em cada grupo de estudo.

Como parte das atividades de encerramento dos encontros dos grupos de estudos de 2012, cada seccional teve a incumbência de elaborar em grupo um artigo sobre temas inerentes à Gestão de Pessoas e sua região, na seccional da Baixada Santista foram elaborados 2 artigos que foram submetidos à sede da ABRHSP em São Paulo/Capital para escolha. 

Foi escolhido 1 artigo de cada seccional e os artigos escolhidos das 3 seccionais foram publicados hoje no Jornal O Estado de SP (Estadão).

E para meu orgulho e grata surpresa, o artigo escolhido na seccional Baixada Santista foi justamente o que ajudei a elaborar, portanto, escrito em co-autoria juntamente com os colegas de RH, Adriana Souza e Marco Videira.

Entitulado "Tornando o RH Estratégico", um artigo que fala sobre a necessidade de um olhar diferenciado para o RH da nossa região e da importância da busca por aprimoramento para tornar o RH de fato estratégico.

Para ler o artigo, clique aqui.

Bom, é isso espero que gostem do artigo.

Abraço,

ABRHSP e Estadão: Artigo Tornando o RH Estratégico

Hoje está sendo publicado no caderno semanal Gestão de Pessoas da ABRHSP, na edição física do Jornal O Estado de São Paulo - Estadão (página 47), o artigo produzido pela equipe do grupo de estudos RH Estratégico da regional Baixada Santista da ABRHSP.

Segue artigo na íntegra:


TORNANDO O RH ESTRATÉGICO

por Adriana Souza, Marco Videira e Simoni Aquino 


"Diante dos desafios e transformações que ocorrem na economia mundial, com os reflexos na economia local, identificamos o grande “gap” relacionado à participação dos RH´s nas decisões importantes nas empresas de nossa região. Para suprir esta necessidade, grupos de estudo se mobilizam na busca de soluções factíveis, que possam solucionar ou pelo menos, proporcionar direcionamento de ações, que visem minimizar os impactos sofridos.

Podemos destacar que, em face do grau de expectativa de crescimento da região, é possível observar a falta de preparo em relação à formação de profissionais de RH, que estejam alinhados com as novas propostas para ações estratégicas, entre elas: remuneração variável, programas de motivação, novas ferramentas de seleção, desenvolvimento de lideranças, uso de tecnologia em treinamentos – vide EAD, implantação de universidades corporativas e até mesmo a participação em eventos específicos, voltados à Gestão de Pessoas.
Temos percebido que há grande nível de desinformação entre os profissionais da área, principalmente os que atuam em empresas de menor porte. Acreditamos que uma das soluções para esse déficit, seja a participação nos grupos de estudo da ABRHSP, uma vez que abordam temas pertinentes às suas necessidades e realidades organizacionais. Promovendo desta forma, uma abertura de consciência através do compartilhamento de conhecimentos e experiências.
Também observamos que, torna-se primordial a integração entre os diversos setores organizacionais e também os inúmeros segmentos corporativos, de forma a promover melhorias no desempenho e alcance de metas estabelecidas, e percebemos na prática, que esta grande diversidade de participantes, de diversos segmentos nos grupos de estudos, propicia esta troca saudável.
 Reconhecemos que, ainda necessitamos aprimorar a divulgação para que haja uma aproximação maior com os interessados, uma vez que, o fortalecimento desses grupos de estudos, resultará no fortalecimento das empresas sediadas em nossa região, através de permanente atualização de conhecimentos e troca de experiências, dos diversos subsistemas de RH."




Tornando o RH estratégico

Diante dos desafios e transformações que ocorrem na economia mundial, com os reflexos na economia local, identificamos o grande gap relacionado à participação dos RHs nas decisões importantes nas empresas de nossa região. Para suprir tal necessidade, grupos de estudo se mobilizam na busca de soluções factíveis que possam resolver ou, pelo menos, proporcionar direcionamento de ações que visem a minimizar os impactos sofridos.
Podemos destacar que, em face do grau de expectativa de crescimento da região, é possível observar a falta de preparo em relação à formação de profissionais de RH que estejam alinhados com as novas propostas para ações estratégicas, entre elas: remuneração variável, programas de motivação, novas ferramentas de seleção, desenvolvimento de lideranças, implantação de universidades corporativas e até mesmo a participação em eventos voltados à gestão de pessoas.
Temos percebido que há grande nível de desinformação entre os profissionais da área, principalmente dos que atuam em empresas de menor porte. Acreditamos que uma das soluções para esse déficit seja a participação nos grupos de estudo da ABRH-SP, uma vez que abordam temas pertinentes às suas necessidades e realidades organizacionais, promovendo, dessa forma, uma abertura de consciência por meio do compartilhamento de conhecimentos e experiências.
Também observamos que se torna primordial a integração entre os diversos setores organizacionais e também os inúmeros segmentos corporativos, de forma a promover melhorias no desempenho e alcance de metas estabelecidas. Percebemos, na prática, que essa grande diversidade de participantes, de diversos segmentos nos grupos de estudo, propicia essa troca saudável.
Reconhecemos que ainda necessitamos aprimorar a divulgação para que haja uma aproximação maior com os interessados, uma vez que o fortalecimento desses grupos resultará no fortalecimento das empresas sediadas em nossa região através de permanente atualização de conhecimentos e troca de experiências sobre RH.
Adriana Souza, Marco Videira e Simoni Aquino são integrantes do Grupo RH Estratégico
Página Semanal da ABRH-SP 30 de Dezembro de 2012
- See more at: http://www.abrhsp.org.br/index.php/component/content/article/9-jornalabrhsp/681-grupos-de-estudo#sthash.panjOA6K.dpuf
Tornando o RH estratégico

Diante dos desafios e transformações que ocorrem na economia mundial, com os reflexos na economia local, identificamos o grande gap relacionado à participação dos RHs nas decisões importantes nas empresas de nossa região. Para suprir tal necessidade, grupos de estudo se mobilizam na busca de soluções factíveis que possam resolver ou, pelo menos, proporcionar direcionamento de ações que visem a minimizar os impactos sofridos.
Podemos destacar que, em face do grau de expectativa de crescimento da região, é possível observar a falta de preparo em relação à formação de profissionais de RH que estejam alinhados com as novas propostas para ações estratégicas, entre elas: remuneração variável, programas de motivação, novas ferramentas de seleção, desenvolvimento de lideranças, implantação de universidades corporativas e até mesmo a participação em eventos voltados à gestão de pessoas.
Temos percebido que há grande nível de desinformação entre os profissionais da área, principalmente dos que atuam em empresas de menor porte. Acreditamos que uma das soluções para esse déficit seja a participação nos grupos de estudo da ABRH-SP, uma vez que abordam temas pertinentes às suas necessidades e realidades organizacionais, promovendo, dessa forma, uma abertura de consciência por meio do compartilhamento de conhecimentos e experiências.
Também observamos que se torna primordial a integração entre os diversos setores organizacionais e também os inúmeros segmentos corporativos, de forma a promover melhorias no desempenho e alcance de metas estabelecidas. Percebemos, na prática, que essa grande diversidade de participantes, de diversos segmentos nos grupos de estudo, propicia essa troca saudável.
Reconhecemos que ainda necessitamos aprimorar a divulgação para que haja uma aproximação maior com os interessados, uma vez que o fortalecimento desses grupos resultará no fortalecimento das empresas sediadas em nossa região através de permanente atualização de conhecimentos e troca de experiências sobre RH.
Adriana Souza, Marco Videira e Simoni Aquino são integrantes do Grupo RH Estratégico
Página Semanal da ABRH-SP 30 de Dezembro de 2012
- See more at: http://www.abrhsp.org.br/index.php/component/content/article/9-jornalabrhsp/681-grupos-de-estudo#sthash.panjOA6K.dpuf
Tornando o RH estratégico

Diante dos desafios e transformações que ocorrem na economia mundial, com os reflexos na economia local, identificamos o grande gap relacionado à participação dos RHs nas decisões importantes nas empresas de nossa região. Para suprir tal necessidade, grupos de estudo se mobilizam na busca de soluções factíveis que possam resolver ou, pelo menos, proporcionar direcionamento de ações que visem a minimizar os impactos sofridos.
Podemos destacar que, em face do grau de expectativa de crescimento da região, é possível observar a falta de preparo em relação à formação de profissionais de RH que estejam alinhados com as novas propostas para ações estratégicas, entre elas: remuneração variável, programas de motivação, novas ferramentas de seleção, desenvolvimento de lideranças, implantação de universidades corporativas e até mesmo a participação em eventos voltados à gestão de pessoas.
Temos percebido que há grande nível de desinformação entre os profissionais da área, principalmente dos que atuam em empresas de menor porte. Acreditamos que uma das soluções para esse déficit seja a participação nos grupos de estudo da ABRH-SP, uma vez que abordam temas pertinentes às suas necessidades e realidades organizacionais, promovendo, dessa forma, uma abertura de consciência por meio do compartilhamento de conhecimentos e experiências.
Também observamos que se torna primordial a integração entre os diversos setores organizacionais e também os inúmeros segmentos corporativos, de forma a promover melhorias no desempenho e alcance de metas estabelecidas. Percebemos, na prática, que essa grande diversidade de participantes, de diversos segmentos nos grupos de estudo, propicia essa troca saudável.
Reconhecemos que ainda necessitamos aprimorar a divulgação para que haja uma aproximação maior com os interessados, uma vez que o fortalecimento desses grupos resultará no fortalecimento das empresas sediadas em nossa região através de permanente atualização de conhecimentos e troca de experiências sobre RH.
Adriana Souza, Marco Videira e Simoni Aquino são integrantes do Grupo RH Estratégico
Página Semanal da ABRH-SP 30 de Dezembro de 2012
- See more at: http://www.abrhsp.org.br/index.php/component/content/article/9-jornalabrhsp/681-grupos-de-estudo#sthash.panjOA6K.dpuf
Tornando o RH estratégico

Diante dos desafios e transformações que ocorrem na economia mundial, com os reflexos na economia local, identificamos o grande gap relacionado à participação dos RHs nas decisões importantes nas empresas de nossa região. Para suprir tal necessidade, grupos de estudo se mobilizam na busca de soluções factíveis que possam resolver ou, pelo menos, proporcionar direcionamento de ações que visem a minimizar os impactos sofridos.
Podemos destacar que, em face do grau de expectativa de crescimento da região, é possível observar a falta de preparo em relação à formação de profissionais de RH que estejam alinhados com as novas propostas para ações estratégicas, entre elas: remuneração variável, programas de motivação, novas ferramentas de seleção, desenvolvimento de lideranças, implantação de universidades corporativas e até mesmo a participação em eventos voltados à gestão de pessoas.
Temos percebido que há grande nível de desinformação entre os profissionais da área, principalmente dos que atuam em empresas de menor porte. Acreditamos que uma das soluções para esse déficit seja a participação nos grupos de estudo da ABRH-SP, uma vez que abordam temas pertinentes às suas necessidades e realidades organizacionais, promovendo, dessa forma, uma abertura de consciência por meio do compartilhamento de conhecimentos e experiências.
Também observamos que se torna primordial a integração entre os diversos setores organizacionais e também os inúmeros segmentos corporativos, de forma a promover melhorias no desempenho e alcance de metas estabelecidas. Percebemos, na prática, que essa grande diversidade de participantes, de diversos segmentos nos grupos de estudo, propicia essa troca saudável.
Reconhecemos que ainda necessitamos aprimorar a divulgação para que haja uma aproximação maior com os interessados, uma vez que o fortalecimento desses grupos resultará no fortalecimento das empresas sediadas em nossa região através de permanente atualização de conhecimentos e troca de experiências sobre RH.
Adriana Souza, Marco Videira e Simoni Aquino são integrantes do Grupo RH Estratégico
Página Semanal da ABRH-SP 30 de Dezembro de 2012
- See more at: http://www.abrhsp.org.br/index.php/component/content/article/9-jornalabrhsp/681-grupos-de-estudo#sthash.panjOA6K.dpuf

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Boas Festas!

No dia 25 de dezembro, uma data tão especial que é o Nascimento de Jesus, o Blog Além do RH comemora 10 meses no ar. 

Essa é uma data tradicionalmente especial por simbolizar os melhores sentimentos de Amor, União, Fraternidade, Solidariedade e Luz...
... sentimentos que humildemente o Blog Além do RH deseja a todos os seus leitores e a todos os profissionais que estão no Mercado de Trabalho, trabalhando ou em fase de transição.

Essa é uma Homenagem Natalina a todos que estão na batalha por um mercado de trabalho, melhor e mais humanizado!

Abraço,
Simoni Aquino

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Piada sobre Entrevista de Trabalho e a flexibilidade

Mais uma pérola da série: Pérolas e Piadas sobre RH...

Autor da charge: JR
 Charge baseada em reportagem publicada pela Revista Exame em 27.09.2004

CONSIDERAÇÕES DA BLOGUEIRA:
Essa eu nunca havia escutado... 
Mas, enfim no mercado de trabalho estamos sujeitos a encontrar de tudo. Ossos do ofício!

Mas o selecionador deve prestar atenção em como fazer perguntas, se está sendo suficientemente claro e objetivo em seus questionamentos, para não dar margem para uma dupla interpretação, pois deve levar em consideração o nervosismo do candidato.

Tomar cuidado com as análise e julgamentos e reforçar a avaliação do candidato:
Falta de atenção? 
Nervosismo? 
ou Limitação?  

E o candidato deve tomar cuidado com as respostas, prestar atenção e se não compreendeu, questionar com elegância o selecionador, mas "pelamor" tome cuidado com as gafes, pode custar a sua recolocação.

Por hoje é isso!
Sucesso e até a próxima!

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Piada sobre Entrevista de Trabalho

Recebi por e-mail e não podia deixar de compartilhar essa charge bem irônica sobre entrevistas de trabalho.













Fonte: autor desconhecido
Se você souber a fonte (site ou nome do autor) dessa charge, por gentileza me encaminhe, para que sejam concedidos os devidos créditos.


CONSIDERAÇÕES DA BLOGUEIRA:
Essa é para os selecionadores!

Fica a dica do quão ridículo é o posicionamento de um selecionador que de forma sádica e inconsequente gosta de colocar os candidatos em situações constrangedoras ao realizar perguntas descabidas e fora de contexto. 

Foco em competências deve ser o alvo de um processo seletivo sério e assertivo.

Abraço e até a próxima!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...